23/08/13 16:57

Cidades Históricas: Antonina vai receber R$ 36 mi do PAC

 Três igrejas e cinco construções históricas de Antonina serão restauradas com recursos do PAC Cidades Históricas, do governo federal. Os projetos e municípios escolhidos foram anunciados na última terça-feira pela presidente Dilma Roussef. A cidade litorânea de 19 mil habitantes foi a única contemplada pelo programa no estado. De acordo com o secretário de Comunicação do município, José Luiz Gonçalves Velloso, Antonina receberá R$ 36 milhões para executar as obras de restauro.

“Nessa primeira etapa teremos R$ 17 milhões e posteriormente receberemos o restante. A primeira obra a ser executada será o restauro do Santuário de Nossa Senhora do Pilar, escolha que foi definida pela prefeitura em conjunto com o Iphan [Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacio­­nal] e o Ministério da Cul­­tu­­ra”, afirma.

De acordo com o prefeito João Domero (PSC), as obras vão começar pelo santuário devido à importância histórica para a cidade, mas outras igrejas, como a de São Benedito e do Bom Jesus do Saivá, também serão reformadas. “Nossa história começa com a construção da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar [em 1714]. As outras duas igrejas contempladas também são de suma importância dentro da nossa centenária história, mas vamos privilegiar o início da nossa formação”, diz.

De acordo com informações da secretaria do Santuário, o pároco do local, padre Marcos José de Albu­­querque, esperava ansiosamente por essa notícia, mas ainda não foi informado dela porque está em um retiro espiritual.

Planos

Para Domero, a escolha de Antonina no programa coloca a cidade em uma posição de destaque e abre novas perspectivas. “Somos a única cidade do Paraná a ser agraciada pelo PAC Cidades Históricas. Com este aporte, pretendemos fazer de Antonina uma referência dentro do turismo no país”, afirma.

Na semana que vem a prefeitura de Antonina deve fazer uma reunião para elencar o cronograma de obras do programa e a entrega do projeto executivo.

 

Cada projeto passará por banca examinadora do Iphan e, se aprovado, o recurso será destinado para a conta do município.

Recursos do programa vão ser distribuídos para 44 cidades de 20 estados

O PAC Cidades Históricas vai disponibilizar R$ 1,6 bilhão em obras de restauração de imóveis e edificações que visam à revitalização de espaços históricos. Além dos recursos para obras que serão destinados a 44 cidades de 20 estados brasileiros, outros R$ 300 milhões serão utilizados como linha de crédito para o financiamento de restauro e obras em imóveis privados localizados em áreas tombadas. Os municípios selecionados nesta primeira etapa foram aqueles que preencheram uma ou mais das seguintes condições: possuir bens tombados em nível federal; ser declarados pela Unesco como patrimônio da humanidade; possuir conjuntos urbanos em situação de risco ao patrimônio edificado; ou serem conjuntos urbanos que constituam marcos no processo de ocupação do território nacional.